Back
Sensor de pH

Filme sensor contendo shikonina é desenvolvido

O filme responsivo ao pH foi empregado para monitorar o frescor do camarão

As embalagens surgiram para facilitar a vida dos consumidores, podem ser encontradas em diversos setores e é essencial para a indústria de alimentos. No entanto pesquisadores apontam, a falta de recursos inteligentes ou com propriedades multifuncionais como um importante fator que dificulta o desenvolvimento da indústria de embalagens tradicional. O mercado de alimentos em constante evolução exige tecnologia de embalagem de última geração para monitoramento da qualidade dos alimentos em tempo real, além da proteção dos alimentos, para fornecer aos varejistas ou consumidores informações qualitativas ou quantitativas sobre as condições dos alimentos.

Os autores destacam que os sistemas de embalagem inovadores baseados em materiais que mudam de cor e sensíveis ao pH foram desenvolvidos e receberam atenção considerável devido à detecção simples e rápida do frescor dos alimentos. Além disso, as embalagens convencionais à base de petróleo causam séria poluição ambiental devido à não biodegradabilidade.

Exemplo de filme com antocianinas extraídas da casca de jabuticaba

 

A tecnologia aplicada para os filmes indicadores geralmente contêm pigmentos naturais à base de plantas e dentre esses pigmentos, as antocianinas são os pigmentos mais utilizados na fabricação de embalagens responsivas ao pH. Os pesquisadores do trabalho usaram a Shikonin (SKN), extraída da raiz de Arnebia euchroma, pois a mesma recebeu novo interesse de pesquisa em embalagens inteligentes desde que foi descoberto seu indicador ácido-base sensível e estabilidade relativa em comparação com antocianinas.

Diante dos desafios encontrados pesquisadores da Universidade de Zhejiang – China prepararão um novo filme de embalagem inteligente com sensor de pH com atividade antimicrobiana e antioxidante obtido por eletrofiação de HACC/PCL com a incorporação de shikonina para monitorar o frescor do camarão em tempo real. 

Os cientistas realizaram diversas caracterizações dos filmes a fim de verificar suas características. Seus objetivos é fornecer uma nova estratégia para a construção de transportadores de carregamento à base de filmes nanofibrosos como embalagens ativas e inteligentes para a indústria alimentícia.

Todos os resultados encontrados podem ser consultados no link das referências. Os pesquisadores concluíram que foi possível obter um filme sensor e que o trabalho não apenas inspira o desenvolvimento de materiais multifuncionais para embalagens de alimentos, mas também destaca seu potencial na aplicação de embalagens ativas e inteligentes.

Gostou da pesquisa e quer vê-la por completo? Entre no link das referências.

Essa e outras notícias você pode encontrar no blog da Agron Food Academy, vamos ajudar a divulgar a ciência!

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta