Back
leite

Cientistas usam espectroscopia de infravermelho e quimiometria para detecção e quantificação de formol em leite

A espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) juntamente com quimiometria multivariada foi avaliada como um método de monitoramento de qualidade rápido para a análise qualitativa e quantitativa de formol no leite. 

Atualmente, podemos apontar o leite como uma fonte de nutrição muito presente nas casas dos consumidores, portanto, a adulteração no leite é feita para obter benefícios econômicos por parte de fraudadores. 

Adulterantes comumente usados ​​no leite são água, agentes reconstituintes (óleos, açúcar de cana, gorduras animais), agentes espessantes (amido, ureia, glicose, sal, etc.), conservantes (formalina, carbonato de sódio, peróxido de hidrogênio, etc.), detergentes , melamina, etc. (1,2). O alto teor de umidade é responsável pela rápida deterioração do leite. 

Conservantes químicos como a formalina são adicionados para estender a vida útil do leite (3). A formalina é comercialmente acessível como solução aquosa a 37% e tem a fórmula química HCHO (4). No armazenamento, a formalina comercialmente disponível forma polímeros e para evitar esse metanol (10-15%) é adicionado a ela.

Pensando em trazer para a comunidade novos métodos de quantificação e detecção, cientistas da Universidade de Delhi, Delhi, Índia, publicaram um estudo na revista Vibrational Spectroscop, com o título: Application of Attenuated Total Reflectance-Fourier Transform Infrared (ATR-FTIR) spectroscopy coupled with chemometrics for detection and quantification of formalin in cow milk. Tendo como objetivo de trabalho explorar a utilidade da espectroscopia ATR-FT-MIR (infravermelho médio) combinada com abordagem quimiométrica para a caracterização e quantificação da formol no leite de vaca.

Para o estudo os pesquisadores adicionaram formol no leite seguindo as seguintes concentrações: 0,5%, 1%, 1,8%, 2,6%, 3,4%, 4,2% e 5% v/v.  Após a adição as amostras foram armazenadas à temperatura ambiente (25 ± 2 °C). Os espectros de cada amostra foram obtidos em triplicata para garantir a reprodutibilidade dos espectros registrados. A superfície da placa de cristal do ATR foi cuidadosamente limpa com metanol, hexano ou acetona após escanear cada amostra para remover vestígios da amostra anterior.

Os resultados se mostram interessantes levando os pesquisadores indicarem o método! Eles concluíram que a espectroscopia FTIR é uma ferramenta simples, não destrutiva, rápida e confiável que pode ser usada com precisão para a caracterização e quantificação da formol no leite com o mínimo de preparo de amostras e tratamento de dados, sendo uma abordagem poderosa para a autenticação de produtos lácteos

Leia mais:

Referências:

  1. Balan B, Dhaulaniya AS, Jamwal R, Amit, Sodhi KK, Kelly S, et al. Application of Attenuated Total Reflectance-Fourier Transform Infrared (ATR-FTIR) spectroscopy coupled with chemometrics for detection and quantification of formalin in cow milk. Vib Spectrosc. 2020 Mar 1;107:103033.
  2. P. Jaiswal , SN Jha , J. Kaur , A. Borah Detecção e quantificação de detergente aniônico (lissapol) no leite usando espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier de refletância total atenuadaFood Chem. , 221 ( 2017 ) , pp. 815 – 821 , 10.1016 / j.foodchem.2016.11.095
  3. P. Jaiswal , SN Jha , J. KaurDetecção e quantificação rápida de óleo de soja e açúcar comum em leite bovino usando espectroscopia infravermelha de refletância total atenuada por transformada de FourierInt. J. Dairy Technol. , 71 ( 2018 ) , pp. 292 – 300 , 10,1111 / 1.471-0.307,12432
  4. N. Upadhyay , A. Goyal , A. Kumar , DL Ghai , R. SinghPreservação de leite e produtos lácteos para fins analíticosFood Rev. Int. , 30 ( 2014 ) , pp. 203 – 224 , 10,1080 / 87559129.2014.913292CrossRef
  5. F. Mabood , J. Hussain , MMO Al Nabhani , SA GilaniDetecção e quantificação da adulteração de formalina no leite de vaca usando espectroscopia no infravermelho próximo combinada com análise multivariadaJ. Adv. Dairy Res. , 5 ( 2017 ) , p. 2 , 10.4172 / 2329-888X.1000167Google Scholar

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Leave A Reply