VINHO LARANJA: REVISÃO

Resumo: O vinho é uma bebida muito atrativa, tanto em termos sensoriais (aroma, cor e sabor), como por ter ação antioxidante atrelada ao seu consumo moderado. Segundo a legislação, existem três classificações quanto à coloração dos vinhos: branco, rosado e tinto. Contudo, nos últimos tempos, algumas vinícolas iniciaram o desenvolvimento e disseminação de um vinho denominado “vinho laranja”, “vinho âmbar” ou “vinho ancestral”. O “vinho laranja” consiste na bebida produzida com uvas brancas submetidas ao processo de vinificação em tinto. Como consequência, tem-se um vinho de coloração dourada até alaranjada forte, notas que remetem ao mel, terra, minerais, oxidação, além de um maior aporte de compostos fenólicos, devido ao contato prolongado com as cascas. Embora tenha sido a forma como os primeiros vinhos foram produzidos, só nos últimos anos que o interesse por este tipo de vinho ressurgiu. Por isso, existem poucas pesquisas relacionadas ao assunto. Deste modo, esta revisão objetiva conhecer o estado da arte referente ao assunto, a fim de compreender os estudos já realizados e poder auxiliar no desenvolvimento de pesquisas futuras que auxiliem tanto a academia quanto a indústria.

Autores: Marianna Pozzatti Martins de Siqueira1

Consultar afiliações no livro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539657-93

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta