CARACTERIZAÇÃO DE FORMAS VIÁVEIS NÃO CULTIVÁVEIS (VNC) DE Campylobacter jejuni 

Resumo: Campylobacter jejuni é pouco conhecida quanto às características epidemiológicas e morfológicas, principalmente no estado viável não cultivável (VNC), não detectável em metodologias tradicionais de cultivo e identificação. Objetivou-se observar aspectos comportamentais, morfológicos e a organização intracelular de C. jejuni na forma VNC. Utilizou-se 27 cepas sob estresse térmico, nutricional e oxidativo, avaliou-se o tempo de aquisição integral de VNC. Em seguida, analisou-se a ultraestrutura em microscopia eletrônica de transmissão (MET) e varredura (MEV). As cepas apresentaram períodos diversos para formar VNC (média: 26 dias). A contagem inicial média foi 7,8 log UFC/mL, sendo os primeiros quatro dias determinantes para maior redução da contagem logarítmica (3,2 log UFC/mL) e média de 0,33 log UFC/mL para os demais. Observou-se estruturas semelhantes a bastonetes, forma cocóide em descaracterização progressiva em relação à forma típica da espécie em microscopia óptica. MEV e MET evidenciaram a transição de espiralada para VNC, inicialmente como bastão curvo assumindo formato reto, seguido da perda de flagelos, subdivisão em até 11 cocos imperfeitos em cadeia, ricos em conteúdo celular até sua liberação. Na forma VNC, há atividade celular e parede celular espessada, indicando mecanismo de proteção. Nos resultados do MET, ambas as formas apresentaram estruturas bacterianas típicas e o flagelo só foi identificado na forma viável. Os resultados demonstraram a continuidade na atividade celular do microrganismo VNC, variação no tempo para aquisição dessa forma de vida e o paradoxo entre a alteração expressiva na morfologia externa bacteriana acompanhada da manutenção da morfologia interna.

.

Autores: Carolyne Ferreira Dumont1, Letícia Silva Santos2, Raquelline Figueiredo Braz3, Jéssica Laura Miranda Peixoto3, Aline Yumi Conde Watanabe1, Daise Aparecida Rossi4, Roberta Torres de Melo4

Consultar afiliações no livro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539657-54

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta

//
//
Jaelyson Max
Atendimento Agron

Me envie sua dúvida ou problema, estou aqui para te ajudar!

Atendimento 100% humanizado!