FRUTAS: CONTAMINAÇÃO POR MICOTOXINAS, AGROTÓXICOS E ESTRATÉGIAS DE MITIGAÇÃO

Resumo: As doenças pós-colheita causadas por fitopatógenos constituem um grave problema e provocam perdas de aproximadamente 80% do valor total da produção de frutas no Brasil. Micotoxinas e agrotóxicos são relatados como os principais contaminantes encontrados em frutas. Neste documento estão discutidas as principais micotoxinas e agrotóxicos presentes em frutas e as estratégias empregadas para mitigação destes contaminantes, visando contribuir para segurança alimentar. As micotoxinas causam perdas de valor nutricional e contaminam diversas espécies de frutas, as mais frequentemente detectadas são a patulina, citrinina, ocratoxina A, aflatoxinas e micotoxinas de Alternaria. Dentre os resíduos de agrotóxicos presentes em frutas, se destaca a classe dos organofosforados, e estes resíduos podem estar presentes tanto nas frutas in natura como nos produtos processados. Para redução dos níveis destes contaminantes o emprego de métodos de mitigação com uso biocontroladores e lavagem com água oxidante mostraram bons efeitos na redução de micotoxinas. A lavagem com água e retirada da casca da fruta também são boas alternativas para a redução de agrotóxicos.

.

Autores: Marcy Heli Paiva Rodrigues1; Andressa Cunha Lemos2; Verônica Simões de Borba3; Anelise Christ Ribeiro4; Maristela Barnes Rodrigues Cerqueira5; Eliana Badiale Furlong6

Consultar afiliações no livro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539657-41

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta