POTENCIAL DO AMIDO DE MANDIOCA (Manihot esculenta) E GELATINA DE PEIXE NA PRODUÇÃO DE BIOPOLÍMEROS: UMA ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA

Resumo: A mandioca tem sua produção incentivada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para combate à insegurança alimentar, e o Brasil se destaca como o quarto maior produtor mundial. Além disso, o país possui uma crescente atividade pesqueira, registrando cerca de 800 toneladas no ano de 2020. No entanto durante ambos os processos de industrialização evidencia-se grande desperdício, seja por grande quantidade de resíduos gerados ou até mesmo pela rápida deterioração dos produtos. Dessa forma, a extração do amido de mandioca e da gelatina de peixe vêm sendo reportados como materiais promissores para a elaboração de filmes biodegradáveis, devido à capacidade de formação de filmes, abundância e biodegradabilidade. Nesse contexto, o objetivo deste estudo é realizar uma análise bibliométrica acerca do uso de amido de mandioca e gelatina de peixe para elaboração de filmes, tendo em vista o potencial de produção existente no Brasil. O levantamento dos artigos baseou-se na busca de documentos a partir da inserção dos termos (“FILM” AND “STARCH” AND “CASSAVA”) e (“FILM” AND “GELATIN” AND “FISH”). O período de pesquisa foi de 2010 a 2021, apenas com artigos experimentais, totalizando 410 artigos encontrados (161 para a filmes de amido de mandioca e 249 para filmes de gelatina de peixe). De modo geral, verificou-se que a combinação de amido e gelatina ganham destaque na elaboração de filmes, por aprimorar o desempenho fisico, químico e mecânico dos filmes, através da sua biocompatibilidade que ocasionam maior estabilidade e homogeneidade da matriz polimérica, ampliando as possibilidades de aplicação na indústria de alimentos. 

Autores: Isadora de Albuquerque Volpato Monteiro Gonçalves1; José Wilson Pires Carvalho2; Raquel Aparecida Loss3; Marieli Rosseto4

Consultar afiliações no livro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539657-32

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta

//
//
Jaelyson Max
Atendimento Agron

Me envie sua dúvida ou problema, estou aqui para te ajudar!

Atendimento 100% humanizado!