ELABORAÇÃO DE BEBIDA LÁCTEA NÃO FERMENTADA DE BÚFALA

Resumo: A alergia da proteína do leite bovino é desencadeada por uma resposta imunológica do organismo e é tratada com a exclusão desse alimento da dieta, diante dessa situação torna-se importante a elaboração de novos produtos lácteos que atendam às necessidades nutricionais desse público, sem causar malefícios à saúde. O objetivo do presente trabalho foi elaborar uma bebida láctea achocolatada de leite e soro de leite de búfala, verificar suas condições higiênico-sanitárias e seu prazo comercial. Para elaboração do produto o leite e o soro de búfala foram pasteurizados, após a homogeneização dos demais ingredientes a bebida láctea foi armazenada em garrafas plásticas sob refrigeração até o momento das análises. Foram realizadas as análises de pesquisa de Salmonella sp, quantificação de coliformes termotolerantes e de estafilococos coagulase positiva para verificação das condições higiênico-sanitárias e para determinação do prazo comercial foram realizadas as análises de quantificação de bactérias psicrotróficas e mesófilas, e determinação do potencial hidrogeniônico. As análises para verificação das condições higiênico-sanitárias indicaram que o produto estava apto para o consumo, já que não apresentaram desenvolvimento dos microrganismos estudados. As análises para determinação da vida de prateleira do produto indicaram o prazo de 8 dias em refrigeração armazenado em embalagem de polietileno. A média das leituras de pH variaram de 7,85 a 6,07. A bebida láctea apresentou uma ótima forma de aproveitamento do soro de leite de búfala, sendo um produto inovador de qualidade e uma nova opção de consumo para o público alérgico às proteínas do leite bovino. 

Autores: Helen Cristine Leimann Winter1; Natalia Marjorie Lazaron de Morais2; Thamara Larissa de Jesus Furtado3; Daniel Oster Ritter4; Marilu Lanzarin5

Consultar afiliações no livro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539657-102

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta