FARINHA DE BAGAÇO DE MAÇÃ: UMA ALTERNATIVA PARA APROVEITAMENTO DE COPRODUTO DA AGROINDÚSTRIA

Resumo: Agroindústrias de suco de maçã geram uma quantidade expressiva de bagaço que são, normalmente, inexploradas ou destinadas para atividades de baixo valor agregado. Tais resíduos, que são ricos em nutrientes e compostos bioativos, quando manejados inadequadamente, podem gerar diversos impactos ambientais.  Assim, objetivou-se promover a valorização de subproduto agroindustrial de maçã por meio do desenvolvimento de uma farinha de bagaço de maçã e a determinação de sua composição. A farinha, produzida a partir de secagem a 40 oC e moagem, se mostrou levemente marrom e aromática, com elevado teor de fibras (39,09% ± 1,33) e presença de compostos bioativos, como ácido ascórbico e compostos fenólicos. Dessa forma, ficou evidenciado o potencial de sua utilização para enriquecer a alimentação humana.

Autores: Mariá Toledo de Carvalho Silva1; Paulo Cezar da Cunha Júnior1; Mariana Teixeira da Costa Machado2, Elisa Helena da Rocha Ferreira2

Consultar afiliações no livro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539657-108

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta

//
//
Jaelyson Max
Atendimento Agron

Me envie sua dúvida ou problema, estou aqui para te ajudar!

Atendimento 100% humanizado!