MICRO-ORGANISMOS DE PREOCUPAÇÃO NO CULTIVO E CONSUMO DE TILÁPIA (Oreochromis spp.): UMA REVISÃO

Resumo: A tilapicultura é uma atividade em constante expansão mundialmente. Entretanto, tem muitos riscos quanto à sua biossegurança, uma vez que patologias causadas por micro-organismos são os principais fatores limitantes para a expansão dessa. Micro-organismos como Aeromonas hydrophila, Edwardsiella tarda e Francisella noatunensis já são frequentemente associados a danos significativos de perdas na produção de tilápias. Além desses, Salmonella spp., Escherichia coli e Shigella spp. são outros patógenos de interesse na indústria alimentícia, já que são causadores de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (DTHA) sendo o pescado é um importante meio para a sua propagação, pois agrega características que favorecem o desenvolvimento de fungos e bactérias. Diante disso, muitos são os pontos críticos de controle em toda a cadeia produtiva de tilápias de interesse tanto econômico, porque podem causar perdas na produção, quanto sanitário, levando em consideração o potencial zoonótico e importância de saúde pública dos organismos. Assim, o objetivo do presente trabalho é elucidar os principais micro-organismos que podem comprometer a produção e o consumo de tilápia.

Autores: Leonardo de Jesus Siqueira *; Marisa Wansovski ; Elaine Alves dos Santos ; Fernanda Raghiante

Consultar afiliações no livro

DOI: doi.ordoi.org/10.53934/9786599539664-27

ISBN: 978-65-995396-6-4

Capítulo do livro: Ciência e Tecnologia de Alimentos: Pesquisas e Avanços

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta