UTILIZAÇÃO DE AGRO-RESÍDUOS VEGETAIS COMO MATÉRIA PRIMA PARA ELABORAÇÃO DE FARINHAS: REVISÃO

Resumo:

Este trabalho teve como objetivo realizar uma revisão da literatura sobre a utilização de agro-resíduos como matéria prima para a produção de farinhas, tendo como enfoque as sementes. Neste processo, analisar suas etapas de produção e respectivas composições nutricionais, capacidades funcionais, assim como suas aplicabilidades e aceitabilidades na alimentação humana. Foram analisadas as características de cinco tipos de sementes e caroços de frutas: melancia, acerola, abóbora, jaca e abacate. Observou-se que as sementes possuem elevado teor de proteínas, fibras e compostos antioxidantes, benéficos a saúde humana. Em relação à aplicabilidade, constatou-se que as farinhas de sementes podem ser utilizadas na preparação de diversos tipos de formulações e produtos, como: bolos, pães, kibes, biscoitos, broas e outros produtos de pastelaria. Dessa forma, fica evidente a viabilidade da utilização de sementes provenientes da agroindústria como matéria prima para a elaboração de farinhas. Além de aproveitar o alimento de forma integral, diminuindo o desperdício e destinando adequadamente os subprodutos da produção agroindustrial, introduz-se também nutrientes e propriedades funcionais aos alimentos, promovendo benefícios à saúde humana.

Autores: Ícaro Buregio de Lima1; Gerlane Souza de Lima2; Thayza Christina Montenegro Stamford3

Consultar afiliações no livro

DOI: doi.org/10.53934/9786599539657-82

Capítulo do livro:

PESQUISAS E ATUALIZAÇÕES EM CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta