Back

A importância da nutrição na prática esportiva

“O estado nutricional do atleta pode exercer um impacto significativo no seu desempenho. É muito comum observar toda uma planificação de treinamento ser prejudicada pela alimentação inadequada.” Nesta frase o professor Dr. Ludwig Prokop, chefe do Instituto Austríaco de medicina do esporte, tratou em uma de suas inúmeras publicações um conceito muito importante que envolve o desempenho esportivo, como os atletas se relacionam com a alimentação.

O desempenho esportivo é reconhecidamente envolto de vários fatores, dentre eles, o estado nutricional do atleta é um fator fundamental para que se possa alcançar o máximo de desempenho.

A maior exigência física decorrente da prática esportiva torna necessário a adequação nutricional para macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais), bem como não se pode negligenciar o estado de hidratação do atleta.

Hábitos alimentares alterados por radicalismos alimentares que são difundidos podem levar a prejuízos nutricionais e físicos dos atletas, perda de massa muscular, perda de força, aumento a suscetibilidade a infecções e lesões, bem como o overtraining, que são alguns dos fatores relacionados ao estado nutricional alterado por uma alimentação inadequada.

Toda a adequação nutricional no esporte passa pela análise das exigências físicas e as características da modalidade praticada. Dentre as exigências físicas destaque-se a relação de volume e intensidade e para as características os momentos, formas e locais de oferta de alimentos / suplementos que possam promover o equilíbrio nutricional.

A visualização das características da modalidade faz com que o nutricionista esportivo ajuste a oferta de alimentos / suplementos de forma distinta, a exemplo de modalidades coletivas em que há tempos de jogo predeterminados, comparados a atletas de modalidades individuais como a corrida, em que existe além da distribuição de hidratação em pontos regulamentares pré-estabelecidos ao longo do percurso, de acordo com a distância / prova realizada a possibilidade de se utilizar acessórios que facilitem o transporte de alimentos / suplementos ao longo da prova.

É importante salientar que o equilíbrio nutricional envolvendo o esporte não está apenas associado ao alto rendimento, mas a todos os entusiastas do esporte. A busca por resultado esportivo, seja para desafios pessoais ou para alto rendimento, é controlada pela relação de volume e intensidade dentro da modalidade praticada, com isso leva-se a maior exigência física o que torna fundamental o equilíbrio nutricional.

Para quem busca mais informações a respeito do tema:

Prokop L. International Olympic Committee Medical Commission’s Policies and programs in nutrition and physical fitness, The American Journal of Clinical Nutrition, Volume 49, Issue 5, May 1989, Page 1065, https://doi.org/10.1093/ajcn/49.5.1065

Lancha Jr. A. H. et al. Suplementação nutricional no esporte. ed. Guanabara Koogan, 2018

Lorenzeti F. M. et al. Nutrição e suplementação esportiva: aspectos metabólicos, fitoterápicos e da nutrigenômica. ed. Phorte, 2015

Docente do Centro Universitário Módulo de Caraguatatuba e Faculdade de São Sebastião (FASS), membro do núcleo docente estruturante (NDE), graduação em Educação Física do Centro Universitário Módulo de Caraguatatuba e Faculdade São Sebastião.
Professor convidado para ministrar cursos de Pós Graduação Universidade Estácio de Sá (UniESTÁCIO), Faculdades Metropolitanas Unidas (UniFMU), Faculdade de Educação Física de Santo André (FEFISA), Faculdade de Educação Física de Sorocaba (FEFISO) e Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino (UniFAE).
Autor dos livros: Nutrição e Suplementação Esportiva: aspectos metabólicos, fitoterápicos e da nutrigenômica (2015, Phorte); Exercício, Emagrecimento e Intensidade de Treinamento: aspectos fisiológicos e metodológicos (2013/2ª ed, Phorte); Biologia e Bioquímica: Bases aplicadas às ciências da saúde (2011, Phorte).
Diretor da Medici Assessoria Esportiva.