PANORAMA BRASILEIRO DE PRODUÇÃO E EXPORTAÇÃO DE FRUTAS E A CERTIFICAÇÃO GLOBALGAP NO SETOR FRUTICULTOR

Resumo: O Brasil encontra-se entre os maiores produtores e exportadores de alimentos e, nesse contexto, o setor da fruticultura está em plena evolução. Dentre as frutas que mais geram receitas, pode-se citar mangas, melões, uvas, limões e limas, mamões, melancias e maçãs, representando US$ 227,6, US$ 160,4, US$ 96,1, US$ 93,7, US$ 46,3, US$ 43,9 e US$ 42,6 milhões, respectivamente, no entanto o Brasil ainda exporta quantidades pequenas de frutas em relação à sua produção e potencial. Em 2019, o Brasil teve o seu segundo melhor desempenho da história das exportações de frutas, contudo devido à pandemia do Covid-19, as projeções para o ano de 2020 foram um pouco prejudicadas. Mesmo assim, fatores como a valorização do dólar frente à moeda nacional, tornou os produtos brasileiros muito atrativos para o mercado externo e contornou as adversidades enfrentadas por todo o mundo. Com o mercado em expansão, os produtores precisam se adequar às novas exigências que surgem, garantindo que as frutas sejam de altíssima qualidade, livre de pragas, doenças e resíduos. Neste cenário, são introduzidos os conceitos de segurança e qualidade dos alimentos. Visando garantir a integridade, transparência e harmonização dos padrões agrícolas globais, em 1997 foi criado a EurepGAP, que, posteriormente mudou seu nome para GlobalGAP, que consiste em uma certificação baseada nos princípios de Boas Práticas Agrícolas, Rastreabilidade, Segurança Ambiental e do Trabalhador e Segurança Alimentar. Esta certificação além de agregar valor aos produtos, garante uma boa reputação aos produtores em relação à segurança e amplia o seu mercado consumidor.

Autores: Paula Benoso; Débora Lemos da Silva; Clara Mariana Gonçalves Lima; Renata Ferreira Santana; Roney Alves Rocha

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539640-45

Capítulo do livro:

A indústria de alimentos e a economia circular: alimentando uma nova consciência

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta