RAÇA E SEXO: EFEITOS NO DESEMPENHO DE BOVINOS DE CORTE EM CONFINAMENTO

Resumo: Com o avanço das pesquisas voltadas a tecnologia da carne e buscando melhorar o ganho de peso dos animais, tem-se utilizado sistemas de criação alternativos. Dentre esses, está o confinamento, usado principalmente na fase de terminação de bovinos de corte. Nesse contexto, objetivou-se avaliar a influência da composição racial e sexo sobre o desempenho de bovinos em confinamento. O trabalho foi realizado na Fazenda Cristo Rei, localizada no município de Campinápolis-MT, de fevereiro de 2018 a abril de 2019. O sistema de produção era confinamento com lotes de 100 animais com idade média inicial de 30 meses. Os tratamentos consistiram em: Experimento 1 – Classe sexual (fêmeas e machos não castrados) da raça Nelore. Experimento 2: Composição racial – Nelore e cruzados (Angus x Nelore) de machos não castrados. Fêmeas submetidas as mesmas dietas que machos sobre confinamento apresentaram ganhos inferiores, peso da carcaça, ganho médio diário e ganho diário na carcaça em relação aos machos. O peso corporal final foi maior para os animais cruzados (541 kg Nelore versus 563 cruzados), geralmente atribui-se que os melhores desempenhos de animais cruzados estão associados à melhor conversão alimentar. Porém, neste estudo, não houve diferença para a conversão alimentar e as demais variáveis avaliadas. A classe sexual é uma característica que pode suprir as diversas necessidades do sistema de confinamento de bovinos. Já para composição racial, considera-se que animais da raça Nelore de rebanhos com melhoramento genético adequado e abatidos jovens, possuem o mesmo desempenho na produção que animais cruzados.

Autores: Eduarda Caroline Kichel Cuff; Anna Claudia Cardoso Paimel; Jenifer Santos de Matos; Rodrigo Schaurich Mativi Righi; Carla Heloisa Avelino Cabral; Carlos Eduardo Avelino Cabral

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539633-63

Capítulo do livro:

Produção Animal e Vegetal: Inovações e Atualidades

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta

//
//
Jaelyson Max
Atendimento Agron

Me envie sua dúvida ou problema, estou aqui para te ajudar!

Atendimento 100% humanizado!