APLICAÇÃO FOLIAR DE HIDRÓXIDO DE COBRE, ESCURECIMENTO DE FRUTOS E ºBRIX DOS FRUTOS DE ATEMOIA

Resumo: Atemoia (Annona x atemoya Mabb.) produz fruto de interesse econômico com sabor doce e agradável. Antracnose, principal doença provocada por fungo, Colletotrichum, causa perda na produção de fruto de atemoia, sendo controlada com fungicida a base de cobre. O elemento pode causar escurecimento da casca do fruto e mesmo sem perda da doçura, provocar sua desvalorização em até 40%. Estudou-se o escurecimento e sólidos solúveis (ºBrix) de frutos de plantas de atemoia pulverizadas com hidróxido de cobre (Cu(OH)2), município de Botucatu – SP. Delineamento em blocos casualizados, avaliou 0, 1 e 3,9 ml L-1 de Cu(OH)2 aplicado quinzenalmente, que constituíram os seguintes tratamentos: T1: ausência de Cu(OH)2 – (tratamento controle), T2: 3,9 ml L-1 Cu(OH)2 – duas aplicações, T3: 3,9 ml L-1 Cu(OH)2 – quatro aplicações, T4: 1 ml L-1 Cu(OH)2 – sete aplicações e T5: 1 ml L-1 Cu(OH)2 – 11 aplicações. Utilizou-se adjuvante de origem vegetal (0,01 ml L-1) em todos os tratamentos. Avaliando-se o escurecimento da casca diariamente, a determinação de sólidos solúveis (°Brix) foi realizada em 60 frutos, dois por árvore, aos 154 dias (frutos imaturos) e 169 dias (frutos maduros), após início das pulverizações dos frutos em estádio de chumbinho. Apesar do escurecimento da casca com prejuízo da comercialização a partir do quinto dia pós-colheita, sete pulverizações com 1 ml L-1 de Cu(OH)2 (T4) revelou frutos com ºBrix iguais a 11,16 (imaturos) e 26,16 (maduros). Cobre em baixa concentração e maior frequência contribuiu com a distribuição dos fotoassimilados para os frutos e com sua conversão em açúcares.

Autores: Caroline Pardine Cardoso; Felipe Girotto Campos; Gustavo Ribeiro Barzotto; Gabriel Maluf Napoleão; Lauro Pontes de Campos; Carmen Sílvia Fernandes Boaro

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539633-23

Capítulo do livro:

Produção Animal e Vegetal: Inovações e Atualidades

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta

//
//
Jaelyson Max
Atendimento Agron

Me envie sua dúvida ou problema, estou aqui para te ajudar!

Atendimento 100% humanizado!