Back

BIOTECNOLOGIAS APLICADAS AO PARASITISMO

Resumo: Acredita-se que a resitência está relacionada a herança de genes ou locos genômicos que através da expressão de moléculas, regulam a imunidade do hospedeiro com a principal função de limitar e controlar a patologia. Os principais tipos de marcadores moleculares, evidencia-se os marcadores RFLP e microssatélite ou locos VNRT (Variable Number of Tandem Repeats), nos quais funcionam utilizando o princípio de hibridização ou amplificação de DNA. Contudo esses marcadores demandam muito tempo para seleção convencional e nem sempre serão expressados os genes esperados. Atualmente, a busca por novos marcadores moleculares vem sendo estudados, como a epigenética. Tendo em vista a importância do controle dos parasitas, se faz necessária a busca por alternativas como o uso de animais resistentes aos mesmos e o estudo da diversidade genética do genoma do hospedeiro. Dessa forma, essa revisão bibliográfica abordará como os mecanismos epigenéticos podem ser utilizados como ferramenta para a identificação e possível seleção de animais resistentes.

Autores: Isabela de Almeida Cipriano; Giordani Mascoli de Favare; Mateus Oliveira Mena; Tábata Alves do Carmo; Gabriel Jabismar Guelpa; Ricardo Velludo Gomes de Soutello

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539633-37

Capítulo do livro:

Produção Animal e Vegetal: Inovações e Atualidades

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta