OTIMIZAÇÃO DO BEM-ESTAR DE BOVINOS EM CONFINAMENTO

Resumo: O confinamento de bovinos tem sido uma técnica largamente utilizada no Brasil, uma vez que confere maiores produções por área comparado ao sistema a pasto, o que permite atender à crescente demanda por proteína animal. No entanto, normalmente, animais terminados em confinamento, são oriundos de um ambiente pastoril, logo, quando transferidos para o confinamento, podem ter o bem-estar comprometido. Esse comportamento leva à diminuição na produtividade animal, com impactos negativos no desempenho econômico do sistema. Dentre os principais fatores que comprometem o bem-estar animal nessa situação, destaca-se a transição de dietas, normalmente animais oriundos de dietas com predominância de forragem para uma dieta com maior composição de alimentos concentrados. Assim, um protocolo de adaptação deve ser efetivo para não comprometer o desempenho do animal durante o confinamento, o que acarretaria perdas econômicas consideráveis. Além disso, a indisponibilidade de espaço por baias, bem como a ausência de sombras estão entre as principais causas de comprometimento de bem-estar de animais em confinamentos. Dessa forma, torna-se imprescindível a discussão desses pontos, elencando os principais desafios que podem ser encontrados nessa fase.

Autores: Bianca Rodrigues Domingos; Gabriel Santos Souza David; Rafael Pereira da Silva; Luiz Carlos de Oliveira Sousa; Éllem Maria de Almeida Matos; Ruan de Siqueira Facco; Yuri Cesconetto Ebani

DOI: https://doi.org/10.53934/9786599539633-127

Capítulo do livro:

Produção Animal e Vegetal: Inovações e Atualidades

Fundada em 2020, a Agron tem como missão ajudar profissionais a terem experiências imersivas em ciência e tecnologia dos alimentos por meio de cursos e eventos, além das barreiras geográficas e sociais.

Deixe uma resposta

//
//
Jaelyson Max
Atendimento Agron

Me envie sua dúvida ou problema, estou aqui para te ajudar!

Atendimento 100% humanizado!